E a seleção?

E a seleção do Brasil, hein? Jogo difícil, chato, sem brilho, pesado. Se não fosse o evangélico chute de Kaká… E o Parreira, depois, dizendo que o resultado foi excelente! Vamos ver domingo, contra a Austrália, que fez uma partida boba na sua estréia mas depois, nos últimos dez da partida, marcou três no perplexo Japão de Zico.

Escrito por alberto guzik às 11h00

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode se interessar